sexta-feira, fevereiro 09, 2007

AKASHIC

O Akashic é formado por Marcos de Ros (guitarra), Rafael Gubert (vocal), Fábio Alves (baixo), Éder Bergoza (teclado) e Maurício Meinert (bateria). A banda leva dois álbuns na bagagem, os excelentes "Timeless Realm" (2001), e "A Brand New Day" (2005). Fazendo um prog metal executado com técnica e maestria por seus integrantes, é uma das bandas que veio pra provar que prog metal não é só demonstração de técnica, mas também uma boa dose de feeling. Confira a entrevista com o vocalista Rafael:

deathfrontier df: Se analisarmos a tragetória da banda veremos que houve uma certa demora para os lançamentos deTimeles Realm e A Brand New Day, o que aconteceu?
Rafael: Na verdade, a demora ocorreu em virtude de problemas que pouco tiveram a ver com a banda em si, o segundo cd foi gravado no início de 2003, mas infelizmente a gravadora (frontline) não lançou o cd, até que apareceu a Hellion, que já tínhamos trabalhado no cd anterior, e adquiriu os direitos, portanto o cd só foi lançado em 2005.


deathfrontier df: Em "A Brand New Day", notamos faixas bem distintas, passando por uma fusão de vários estilos, como vocês chegaram a esse resultado?
Rafael: O Akashic é uma banda que não está preocupada em rótulos, apenas gostamos de tocar juntos, portanto, uma idéia é sempre desenvolvida, independentemente da forma que ela possa soar, no final, se todos gostam, já é uma música do Akashic.

deathfrontier: Como foi trabalhar com Luiz Barros(Tarântula) na produção?
Rafael: O Luíz é um grande músico, um produtor excelente e um grande amigo.
Tivemos a oportunidade de gravar o primeiro cd no estúdio dele, em Portugal, e amamos o resultado, quando pensamos em gravar o segundo cd, ligamos para ele, ele aceitou de imediato vir ao Brasil, ele sabe exatamente como a banda deve soar

deathfrontier df: Como foi a aceitação de "A Brand New Day" no Brasil e no exterior?
Rafael: No Brasil a aceitação foi bastante boa, no exterior teremos uma noção mais exata nessa viajem que estamos fazendo, depois te respondo... (risos)


deathfrontier df: Nos conte sobre a experiência ao lado do Evergrey e Pain of Salvation.
Rafael: Foi ótimo, excelentes bandas, um show numa casa que oferece perfeitas condições (Via Funchal), e um público quente, esse show vai ficar marcado na trajetória do Akashic, com certeza.

deathfrontier df: Fale-nos um pouco mais sobre o Trio de Ros, banda que deu origem ao Akashic.
Rafael: O Trio De Ros era uma banda instrumental que gravou dois cds, na sua formação contava com Marcos de Ros e Fábio Alves, além do primeiro baterista do Akashic, Sandro Stecanella, foi uma banda muito importante aqui na região, parece que foi uma quebra de paradigma, todos ficaram pasmos quando viram esses rapazes tocando.


deathfrontier df: Aproveitando a oportunidade, já que estão indo para Alemanha amanhã, qual é o motivo da viajem?
Rafael: Vamos divulgar a banda, na primeira vez, levávamos na bagagem apenas uma demo-tape, e conseguimos lá uma gravadora. Agora, já são dois cds, além de um vídeo clipe recém lançado, temos boas perspectivas.


deathfrontier df: Quais são os planos para o futuro?
Levar o som do Akashic pra mais e mais gente! Sempre!
No momento temos essa divulgação na Europa, 2007, provavelmente um novo cd, e 2008, 10 anos de Akashic, provavelmente o nosso DVD.

Christian Tier




2 comentários:

Marcus Vinícius disse...

Caramba! Eu sou um fã do Akashic, Envy-Days é a minha preferida!

Abração.

marcellobs [editor] Christian Tier [colaborador] disse...

Ainda não escutei o som dos caras.
E o Christian esqueceu de mandar os contatos com a banda.
outro