sexta-feira, fevereiro 23, 2007

FESTIVAL BAGUAL ROQUE PAULERA

A noite da barulheira estava garantida em Santiago. Em um 10 de fevereiro extremamente quente e insuportável, a cidade serviu de palco para a primeira edição do festival Bagual Roque Paulera. Mas o calor não intimidou o público headbanger, que lotou as dependências do "inferninho" do Círculo Militar Santiaguense para prestigiar as 7 bandas que fizeram a festa, sendo que todos os ingressos foram vendidos.
A primeira banda a subir no palco para abrir a noite, foi a Hardwest (Santa Maria-Rs), tocando um repertório repleto de composições própiase cantadas em português, já no início colocou a casa a ferver.
Dando um toque de blasfêmia e extremidade no festival, a Scarpast (Santa Maria-Rs), nos presenteia com seu death/doom de muita qualidade por sinal, mostrando porque são respeitados por aí. O vocalista Patrick várias vezes virou uma cruz de ponta para baixo.
Logo depois, uma surpresa, a banda Modess Punk Rock (Santiago-Rs), vencedora da 2° Santiago Rock Festival, entra para tocar seu som muito influênciado por Ramones, apesar dos poucos punks lá presentes, a banda foi bem aceita. A Anlis foi a representante do gothic metal, de cara nova com a entrada de Humberto Berwagner (baixo, ex-Obictus), tocaram músicas que estarão na sua primeira demo "The Bitter End". O interessante nesse show, foi quando, inexplicavelmente, Marcus Vinícius (vocal/guitarra) atirou sua guitarra ao público!.
Dando sequência, a banda Infinity (Ibirubá), vem para mostrar seu metal melódico, além de suas composições própias, tocou covers de bandas como Primal Fear, Helloween, Dream Theater etc. Rodrigo Barrow mostrou porque é um vocalista respeitado, mesmo perdendo a voz no dia anterior, fez um show impecável com seu vocal extremamente agudo. Uma das bandas mais esperadas, a Iron Maiden cover (Ijuí), sobe ao palco para tocar os maiores clássicos da donzela, com Alex Dickinson nos vocais, mostrando um vocal igual ao de Bruce Dickinson, a banda levanta o público novamente, sem falar na presença de palco de Alex, que é um show à parte.
Para encerrar o evento, a banda Obictus (Santo Angêlo) traz seu trash metal com covers de bandas como Sepultura e Pantera, apesar de cansada, a galera agitou até o fim, pra fechar o festival com chave de ouro.
Após o show, uma boa cerveja e todos retornam a seus lares anciosos para a próxima edição em Setembro.
Christian Tier

6 comentários:

Marcus Vinícius disse...

Com certeza, baita show! Queria saber quem foi o sortudo que pegou minha guitarra. Eu tava bebado já...

marcellobs [editor] Christian Tier [colaborador] disse...

Bah! É mesmo, rapaz.Jogaste uma guitarra fora??! hehehehe
[me dá o nome da cana]
Pelo que li, parece ter sido bom mesmo.

Reiffer disse...

Fala Segatto Tier, que casal romântico, hehe! O show tava massa mesmo. Vou divulgar teu blog no zine. Outro.

marcellobs [editor] Christian Tier [colaborador] disse...

Fala sério, teu.
Tem aquele negócio, faca, de "se me ver agarrado com mulher feia aparta que é briga."
Com o Christian: "..., aparta que o cara da cadeira tá arrancando o fígado véi-podre do rápaz [alegre]" hehehehehehehehehe

Lucas disse...

E ae galera aqui eh o baixista da Obictus eu só queria dizer que eh THRASH e vcs escreveram TRASH ^^

desculpe o encomodo... flws

ah e qm pego a guita foi o nosso roadie heeheheheheh

Christian Tier disse...

tudo culpa do marcello!yagyga